sábado, 6 de outubro de 2007

Enquanto procuro


E termina a noite
Sinto um vazio tremendo dentro de mim
É como não estivesse estado com aquelas pessoas
Como se não tivesse beijado aquelas bocas
Como se não tivesse gozado toda a noite

Meu suor exala pecado
Minha garganta grita de prazer
Olho para nossos corpos
Todos os quatro corpos
E o que fizemos?
Gozamos?

Talvez. Mas a sede ainda persiste
Querem mais. Não consigo mais
Não quero ser mais
Omisso aos meus sentimentos
Ignorando meu amor

Nas nossas noites de amor
Perdíamos nas horas
Do verde entorpecente
Aos beijos prolongados
Os segundos nos nossos corpos estagnavam

Mas já era tarde
Sempre tinha que ir
Saia com o peito doído
E com uma lágrima sobre o sorriso

Hoje somos dois desconhecidos
Duas pessoas perdidas no mundo
No mundo de mentiras
De ilusões

Estranho me ver nessa situação
Em que estranhas acariciam meu corpo
Enquanto você o domava

E mesmo com elas babando em minhas partes
Só consigo lembrar-me
Do jeito único que você me amava.

Yuri Rabelo

3 comentários:

Luiza Carla disse...

Oii
Este texto encontro procuroo
E como me sinto..

Hoje somos dois desconhecidos
Duas pessoas perdidas no mundo
No mundo de mentiras
De ilusões
..

Parabens

Abraços

marlon_mlr disse...

Brother,,,
apesar do comentário... sem comentários. Li esse e alguns outros. Te parabenizo agora por este grande talento que você tem.

Num pára não.

Grande abraço.

leo disse...

belas palavras...
que deus conserve seu dom